2019-2020

Pós-doutorado em Linguagens Visuais no Programa de Pós Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal do Rio de Janeiro PPGAV-UFRJ

Pós-graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro

 

Pós-doutorado em Linguagem Visuais – PNPD Programa Nacional de Pós-doutorado, CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação Brasiliano

 

Bolsista estrangeiro do grupo de pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do CNPQ, ATOTALIDADE da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

 

Expor/Explorar Arte Negra | Expose/Exploit Black Art

O projeto entende-se propor como um facilitador de contatos e trocas através do desenvolvimento de um banco de dados de artistas negros/as africana/os e afrobrasileira/os, com foco particular em mulheres. Aprofunda como as “culturas africanas” estão influenciando a próxima geração de pensadores, artistas, filósofos e cientistas especialmente propondo uma reflexão sobre as correlações da influência da matriz africana na atual produção brasileira.

 

Tendo em vista a urgência e positividade da difusão mediática da cultura negra e do continente africano, o projeto estimula uma posição que questione os interesses do mercado que parece ter individuado nas culturas nativas um novo objeto de exploração. Afirma a importância em manter um olhar atento às dinâmicas que, ao incentivar o multiculturalismo e parcerias através de um aparente reforço da diversidade, pretendem atingir outros retornos (muitas vezes não apenas econômicos) que interessam a subjetividade dos sujeitos envolvidos: visibilidade, conectividade e mobilidade, ou seja, os elementos que movem a industria cultural e, mais recentemente, a satisfação de um dever ‘politically correct’ que também facilita acesso a fundos internacionais. Por fim criticamente observa como a apropriação das lutas sociais por parte da indústria cultural é uma estratégia do imperialismo cultural.

 

 

Objetivos: 

1. Analizar as conexões e desconexões entre a África e a América do Sul na definição de identidades negras, africanas e afro-brasileiras, a partir de uma perspectiva artística, questionando sistemas e poderes na base da indústria cultural e do mercado das artes.

2. Participar de um discurso global sobre a necessidade de descolonizar currículos escolares, através da ampliação de referencias teóricas que possam concretamente dar visibilidades a autores menos conhecidos.

 

Atividade Académicas e de Docência 

 

  • Professora do curso ‘Arte Contemporânea Africana, Estudos Decoloniais e Produção Negra Brasileira Contemporânea: coorganização de um dialogo’ do Programa de pós-graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes Universidade Federal do Rio de Janeiro PPGAV EBA UFRJ - Setembro/Novembro 2019;
  • Professora convidada na disciplina ‘Linguagens de Configuração Espacial I’ Curso DESILHA na Cidade, Prof. Livía Flores PPGAV EBA/UFRJ parte da Plataforma Emergência, Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica - Março/Julho 2019;
  • Professora convidada do curso Experiência artística na África contemporânea como parte do curso Programa de Formação e Deformação - Emergência e Resistência, Escola de Artes Visuais EAV Parque Lage, Maio 2019;

 

> Parte da Comissão de Produção e da Comissão de Comunicação do Encontro Arte e Memória em Tempos de Crise: XXII Encontro de Pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais, EBA/UFRJ;

 

> Parte da Comissão de seleção mestrado em Linguagens Visuais 2019 do Programa de pós-graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes Universidade Federal do Rio de Janeiro PPGAV EBA UFRJ;

 

> Co-supervisão de um estudante de mestrado.

 

Conferências

 

> Seminario online Distanciamento e Aproximações, Arte, Educação e Tecnologia no Contexto de Crises , parte da mesa Arte e Tecnologias, PPGAVI da Uiversidade Federal de Pelotas UFPel, Novembro 2020;

> Lançamento da revista online de arte, science e tecnologia Metamorfose -Dossier Arte, cuidado e tecnologias do bem viver, IHAC, UFBA, Notas de um diário / Arquitetando Novas Subjetividades  em conversa com a autora e autor Lara Ovídio e Teofanes Assis,  conversa online, 23 Junho 2020;

> Serie de apresentações do Dossiê Estética Africana,  Universidade Federal de Ouro Preto MG, apresentação online, 14 Julho 2020;

> “Praticas estéticas africanas: o reconhecimento de afro-modernidades multi-individuais” , as part of the panel ‘Estética e Decolonialidade’, Seminários: Teorias, Práticas e Políticas Decoloniais, PPGCS, PPGFil da Universidade Federal Rural Rio de Janeiro UFRRJ, 13 November, 2019;

 

Publicações 

BUROCCO, L. (Org.) 2019. Ensaio fotográfico de Mauricio Hora, texto de Cosme Felippse, Cadernos Desilha Vol. 2 / 2019;

BUROCCO, L., 2019 Praticas Estéticas Africanas: o reconhecimento da afro modernidade de múltiplos indivíduos, in DOSSIÊ ESTÉTICA AFRICANA, Revista de Estética e Filosofia da Arte ,Programa de Pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal de Ouro Preto– UFOP;

BUROCCO, L., 2019. The Fall of the Post Industrial | Post Global | Post Colonial World, in special issue of New Global Studies 'Borders after the Fall of the Berlin Wall', WITS Univerity Press;

BUROCCO, L., 2019. Não torne a Africa um objeto de exploração novamente, in Revista Vazantes, V.3, N.1, 2019;

BUROCCO, L., 2019. Atrocidades Maravilhosas e Tupinambá Lambido: ocupações imagéticas na cidade do Rio de Janeiro entre Afeto Politica e Arte,PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da Escola de Belas Artes da UFMG, v.09, n.18, novembro 2019;

BUROCCO, L., 2019. Afrofuturismo e Devir Negro do Mundo | Afrofuturism and the becoming-black of the world, in Arte& Ensaios | revista do ppgav/eba/ufrj | n. 38 | julho 2019;

BUROCCO, L., 2019. Afrofuturismo e Perspectivismo Ameríndio: duas ferramentas para um pensamento decolonial, inBuala, Portal de crítica e documentação de questões pós-coloniais e transatlânticas;

BUROCCO, L., 2019.  Do Not Make Africa an Object of Exploitation Againin Black Panther and Afrofuturism  themed edition, Image & Text (ISSN 2617-3255), published by the University of Pretoria.

 

Projetos externos 

> Intensive Curatorial Program Lagos Bienal 2019Lagos, Nigéria, de 28 de outubro a 3 de novembro de 2019, durante a primeira semana da Bienal de Lagos. O programa de uma semana foi projetado para fornecer conhecimentos técnicos e teóricos básicos no campo da curadoria de curadores emergentes. O programa procura facilitar novas abordagens na avaliação do conhecimento e na abordagem de tópicos, situações e linguística críticos para as narrativas e perspectivas africanas;

> Seminário Corpos Dissidentes |Cidades Rebeldes, Arte(s), Antropologia(s) e Ativismo(s) Lisboa, 31 Maio e 1 Junho 2019 Biblioteca Municipal de Marvila, Lisboa. Uma organização de: Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA). Equipa organizadora: Amaya Sumpsi, André Soares, Angela Montalvo Chaves, Francesca de Luca, Emiliano Dantas, Herberto Smith, Joacine Katar Moreira, Junior Abalos, Laura Burocco, Otávio Raposo, Paula Barreto, Paulo Raposo, Rodrigo Lacerda, Scott Head, Teresa Fradique;

> Seminário «O Rio de Janeiro continua lindo e opressor» - em memória de Matheusa Passareli, com Gabe Passareli (Artista) 6 de junho de 2019, Sala 2, Centro Estudos Sociais CES | Alta Coimbra. Iniciativa coorganizada com o projeto (De)Othering , o ITM (grupo Inter-temático sobre Migraçoes) do CES, a Escola de Ecologias Feministas de Saberes (CES) e o projeto CILIA-LGBTQI+ - Desigualdades ao longo da vida de pessoas LGBTQI+: uma abordagem comparativa e interseccional em quatro países europeus.

 

 

> Curatorial Monitoring Despina Residency Art Program, Rio de Janeiro - Resident Artista Residente: Maga Berr (Peru / Olanda) Junho-Julho 2019, “Uma casa para o desconhecido”. A Artista está interessada em observar as desigualdades sociais dentro dos sistemas urbanos de habitação, planejamento urbano e design. Como as pessoas são excluídas ou incluídas? E porque? Parte do problema é devida à gentrificação, uma conseqüência das nossas sociedades desiguais;

> Gentrificacão: Entre Precariedade e Novos Colonialismos. Apresentação no Espaço Fosso edição n. 12, Rio de Janeiro, 19 outubro 2019.